Professor Cleiton se posiciona contra o Regime de Recuperação Fiscal

O deputado citou como exemplo o estado do Rio de Janeiro, que adotou o regime e, hoje, tem servidores públicos que tiveram salários congelados por 20 anos e como uma dívida que aumentou consideravelmente após a adoção deste sistema .

O deputado estadual Professor Cleiton (PSB), segue posicionando contra o Regime de Recuperação Fiscal. Segundo ele, esse regime não deu certo em nenhum outro estado onde foi implantado, o que se repetiria em Minas Gerais.

Professor Cleiton citou como exemplo o estado do Rio de Janeiro, que adotou o regime e, hoje, tem servidores públicos que tiveram salários congelados por 20 anos e como uma dívida que aumentou consideravelmente após a adoção deste sistema.

Conforme Professor Cleiton, chegou até a ALMG um comunicado do Supremo Tribunal Federal. O documento, de acordo com o deputado, foi uma ação movida pela União contra o Estado pelas mãos do ministro Ricardo Lewandowski, o que ocasionou estranheza a ele.

“Há três anos venho estudando esse regime e não consigo entender como o Estado se sujeita a isso junto à União. Esse sistema irá retirar direitos e salários de servidores públicos para compensar erros que foram feitos no passado” – disse.

Por fim, Professor Cleiton reafirmou que, “Minas Gerais tem autonomia. Minas Gerais é o estado da liberdade e essa liberdade não será retirada dos mineiros como quer o governo do Estado”.

Foto: Divulgação ALMG

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Notícias Populares:

Receba as notícias
em primeira mão!

Fique por dentro de todas as novidades:

Digite o seu e-mail abaixo e não perca nenhuma notícia!

Navegue por nosso site!

Postagens Relacionadas

Abrir WhatsApp!
1
Precisa de ajuda?
Deputado Prof. Cleiton
Olá! Como podemos te ajudar?