Voluntário do Futuro – Rodrigo Starling

Que ninguém hesite em afirmar que voluntariado e sustentabilidade são conceitos complementares.

Menos que uma descrição determinista, trata-se de uma lógica de responsabilidades, lógica esta que pressupõe o outro, cada qual – governantes, empresários, gestores da sociedade civil organizada e cidadãos – vistos como “células” dotadas de consciência, entes com potencial de legar a esta e as gerações futuras a sustentabilidade real e planetária.

O voluntário do futuro é esta célula consciente. Uma imagem poderosa: “A célula tornou-se “alguém”. Após o grão da matéria, após o grão da vida, eis o grão de pensamento, enfim constituído… Aumento de consciência, nada menos que a substância e o sangue da vida em evolução.” Argumentou Teilhard de Chardin na obra “O Fenômeno Humano”. Ideia complementada por Pietro Ubaldi em seu “Princípios de uma Nova Ética”: “Seria absurdo pensar que o processo evolutivo ficasse ao dispor das capacidades de compreensão em cada ser… O surgir da consciência é um efeito e não a causa do amadurecimento”. Para o Nobel de Literatura Henri Bergson “a consciência é o traço de união entre o que foi e o que será, uma ponte entre o passado e o futuro”, por fim, nada menos que Albert Einstein “Nenhum problema pode ser resolvido pelo mesmo estado de consciência que o criou.”

Eis a mais desafiadora equação criada pela humanidade: após dilapidar a natureza, aliar o necessário conceito de Sustentabilidade (ou Regeneração) a sua prática efetiva.

Falamos em efetividade, pois, a “indústria da mudança social” muitas vezes produz o efeito contrário: “perpetua a pobreza ou a faz tolerável”. É o que denuncia François Bonnici – Chefe de Inovação Social do Fórum Econômico Mundial – ao defender uma visão sistêmica para a solução de problemas complexos e globais, como a pobreza e as mudanças climáticas.

Diminui o espaço para o assistencialismo puro e simples: é preciso quebrar o ciclo vicioso da dependência, estabelecendo o ciclo virtuoso da emancipação, bem como transitar do discurso à prática em relação as pautas sociais e ambientais.

Soma-se a reflexão, o anúncio pelas Nações Unidas da necessária Agenda 2030, lançada em 2015, consubstanciada em 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, os “ODS”.

É a ciência, instigando uma urgente tomada de cons-ciência. Reflexão de nossa espécie que, esperamos, seja capaz de reagir a tempo. Precisamos nos voluntariar na decisão de “desacoplar” os níveis de crescimento econômico das taxas de consumo de nossos recursos naturais.

Acreditamos na possibilidade de, voluntariamente, escolhermos e obtermos sucesso na mudança de rota, contribuição para a preservação da espécie. Voluntariado, portanto, deve ser visto como evolução e vanguarda. Deve ser Transformador. Por esta denominação, compreendemos o voluntário que: “transita do campo individual para o coletivo, dos grupos isolados para as redes, da crítica negativa para a cooperação e do assistencialismo para o desenvolvimento sustentável”.

Por fim, o voluntário do futuro deve se perguntar: -E se, sem o sabermos, estiver contado nosso tempo enquanto humanidade, caso permaneçamos com a mesma forma de pensar e agir?

Entre os divulgadores do voluntariado e sustentabilidade, há poucos que falam e agem. Há muitos que alardeiam sem agir.

Como antídoto a esta negligência, convidamos o voluntário do futuro a exercer sua liderança nos governos, empresas, sociedade civil organizada ou comunidade, a aderir ao novo “imperativo categórico”, criado sobre os ombros dos gigantes Kant e Jonas, nossa releitura: Age conscientemente e de tal maneira que os efeitos de tuas ações, em determinado espaço de tempo, somem e sejam percebidos pelos cogestores das agendas positivas, globais e locais, afim de não deixar às próximas gerações tarefas que já deveriam ter sido cumpridas, sob pena de extinção da espécie.

Foto: iStock/Getty Images

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Notícias Populares:

Receba as notícias
em primeira mão!

Fique por dentro de todas as novidades:

Digite o seu e-mail abaixo e não perca nenhuma notícia!

Navegue por nosso site!

Postagens Relacionadas

Abrir WhatsApp!
1
Precisa de ajuda?
Deputado Prof. Cleiton
Olá! Como podemos te ajudar?